Perícia da PF rejeita sabotagem em acidente de avião que matou Teori Zavascki

Por Júnior Viriato 06/01/2018 - 22:10 hs

Quase na data de aniversário de um ano do acidente de avião que matou o então ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e outras quatro pessoas, as investigações da Polícia Federal colocaram fim na suposição de que a queda poderia ter sido causada por sabotagem na aeronave. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A perícia realizada pelo Grupo de Bombas e Explosivos PF do Rio de Janeiro não detectou sinais de explosivos, produtos químicos ou de qualquer possibilidade de incêndio no sistema interno na aeronave em que estava Teori Zavascki e as outras quatro vítimas da queda. Desse modo, foi descartada, por exemplo, qualquer tentativa de explosão interna – causada por deformações na fuselagem.