Vereador que se masturbou em escola pública na PB se livra da cassação

Após a repercussão do fato, Sebastião da Costa disse que não sabe como postou o vídeo

Por Júnior Viriato 27/12/2017 - 10:24 hs


A Câmara de Municipal da cidade de Montadas, no Agreste paraibano, rejeitou, na noite desta terça-feira (26), o pedido de abertura do processo de cassação do vereador Sebastião da Costa Silva (PSB), que teve vídeo vazado nas redes sociais se masturbando dentro de uma escola pública do município.

Dos 8 vereadores que votaram, cinco foram contra a abertura do processo e três a favor.

O vídeo foi postado de forma pública no perfil do Facebook do vereador em 19 de dezembro deste ano e passou pelo menos 2 horas no perfil do parlamentar.

Após a repercussão do fato, Sebastião disse que não sabe como postou o vídeo, uma vez que não tem conhecimento de como usar celular moderno.

Da Redação